Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cogumelos Venenosos


 

Desceu de repente do céu

no solo se incendiou

queimou rosas em botão

queimou tanto coração

Hiroschima arrasou

 

Mas a cobiça do mundo

é como poço sem fundo

 ó orgulho imbecil

de  quem nada produziu

e tanto poder tem na mão

 

Desumana condição!

 

Outra bomba se seguiu

Nagasaki destruiu

toda a vida incenerou

 

A guerra não acabou!

Só acabará no dia

 que a consciência sadia

 olhar e vir quão pequena

e frágil é a Mãe-Terra

 

Que está sendo destruída

 

Motivos ignóbeis regem

A vã cegueira do Homem

usando ironicamente

o invento inteligente

de um génio clarividente

para destruir a gente!

 

 

O horror e a devastação

 Não nos serviu de lição!

 

 

                    Pois no escuro os vampiros

jamais estarão saciados

roubam o pão dos meninos

e fazem-lhes fúlgidos ninhos

 

Estão prontos a ser lançados

 

 A ameaça está presente

 e alastra como peste

por mãos malfazejas

e mentes insanas

 

Irmãos, estejamos atentos

 

 a

BESTA HUMaNA

continua à solta

E tece a vil urdidura

na inércia da nossa memória!

 

 Lisboa, 6/8/2005

 

 

Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 16/08/2005
Código do texto: T43071
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Petronilho (registo www.igac- ref 2276/DRCAC - Ministério da Cultura, Portugal)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Maria Petronilho
Almada - Setúbal - Portugal, 64 anos
1238 textos (130540 leituras)
60 áudios (14347 audições)
9 e-livros (5156 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:26)
Maria Petronilho

Site do Escritor