Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

tinha tantos sonhos


no cais de meus dias
implorando ao vento
por asas e velas!

Tinha tantas e belas
incontidas esperanças
ao vento lançadas!

tinha tantas rosas
coloridas, tantas,
mas tão espinhosas!

contava diários
colares de lágimas
e eram tão sentidas!

tinha portas fechadas
e as chaves perdidas...

Tenía tantos sueños

en el muelle de mis días
implorándole al viento
por alas y velas!

Tenía tantas y bellas
incontenidas esperanzas
al viento lanzadas!

Tenía tantas rosas
coloridas, tantas,
mas tan espinosas!

Contaba diarios
collares de lágrimas
y eran tan sentidas!

tenía puertas cerradas
y las llaves perdidas...


Versão para castelhano: Alberto Peyrano


1/11/2002
Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 13/02/2005
Reeditado em 21/01/2009
Código do texto: T4319
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Petronilho (registo www.igac- ref 2276/DRCAC - Ministério da Cultura, Portugal)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Maria Petronilho
Almada - Setúbal - Portugal, 64 anos
1238 textos (130217 leituras)
60 áudios (14340 audições)
9 e-livros (5073 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/09/16 07:03)
Maria Petronilho

Site do Escritor