Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Paliativo

UM PÃO PARA CALAR
A FOME E MATAR A VOZ.
UM TROCADO PARA COMPRAR
O QUE NÃO SE VENDE: SONHOS.
A COLA PARA OBLITERAR
A REALIDADE ANUVIADA  PELA
SINA.
UM PALIATIVO QUALQUER

O CHÃO APARA O CORPO,
A LUA PARA SE ADMIRAR E CONTAR CASOS INFINDÁVEIS,
O MEDO QUE NÃO PERMITE O SONO
É O MESMO MEDO  DA COVARDIA ALHEIA
A COVARDIA QUE ATEIA FOGO EM CORPOS QUE SE
TRANSFORMAM EM TOCHAS,
AS TOCHAS DE CARNE E OSSO
OSSO QUE NUNCA FOI CARNE
UM PALIATIVO QUALQUER

A MATEMÁTICA QUE NÃO MENTE
E TEIMA EM TRANSFORMAR ESTATÍSTICAS EM METAS
INALCANÇÁVEIS
O PORTUGUÊS RUIM, MAS VERDADEIRO
A GEOGRAFIA DELINEADA EM UM  CORPO MACHUCADO
E A HISTÓRIA DE SE REMORRER A CADA NOVO DIA
UM PALIATIVO QUALQUER

QUALQUER QUE SEJA O EU
QUALQUER QUE SEJA O TU
O SER, SEMPRE, NA ARTE INACABADA
DELETÉRIA E MULTIPLICADA
A TÊNIA
INCRUSTRADA, PORÉM VISÍVEIS
DE MÃOS DADAS, ENTRE O ÓPIO E O ÓCIO, EM BUSCA,
EM BUSCA DE UM PALIATIVO QUALQUER
Ricardo Mariano
Enviado por Ricardo Mariano em 20/08/2005
Código do texto: T43859
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ricardo Mariano
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 43 anos
1 textos (35 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:34)