Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EU QUASE ACREDITEI


Quase acreditei que a esperança chegara
Finalmente ao povo
A bandeira vermelha tremulava
Trazendo em si ares de mudança
A estrela_amarela brilhava no céu azul
Quase acreditei que o trabalhador
Honesto teria vez
O salário daria para todo o mês
Eu quase acreditei
Utopia
Quem manda ser poeta sonhadora!
A verdade tinha pés de barro
A torrente chegou, lavou
Desmoronou
E eu quase acreditei
A agora?
No que vou acreditar?
Havia moral_idade e ética no ar
Hoje, há vácuo profundo
Até mesmo na mente de quem acreditou
Pobre esperança, deixou de ser verde
Está vermelha de vergonha
Por ter acreditado como eu
Ainda bem, que há o azul do céu
E nesta cor dá para acreditar
Pois Deus é vida
E enquanto há vida
Há esperança...
Denise Severgnini
Enviado por Denise Severgnini em 22/08/2005
Reeditado em 22/08/2005
Código do texto: T44360

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (Denise de Souza Severgnini http://www.denisesevergnini.recantodasletras.com.br) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Denise Severgnini
Novo Hamburgo - Rio Grande do Sul - Brasil, 57 anos
11345 textos (916700 leituras)
16 áudios (8882 audições)
311 e-livros (34110 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 18:35)
Denise Severgnini