Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quando aqui chove (São Paulo)

Quando aqui chove
Todo mundo se agita
As criança fica aflita
Pois já sabe o que vai vê

Barulho de trovão
É sinal de desespero
Vai formar o aguaceiro
Tudo de água vai enchê

Vai enchê e vai tomá conta
Levar tudo o que encontra
Armário, roupa, brinquedo
Comida, cama, TV

Eu posso ver a agonia
E o som da Cavalaria
De toda a gente que corre
Quando aqui chove, quando aqui chove

O sofá novo
Agora bóia na água
A boneca de pano
Ficou toda molhada

Quem constrói no pé do morro
Que não tem outro lugar
Vê o barro deslizando
E o barraco desmoroná

Chuva aqui é pesadelo
Leva a vida construída
Do esforço de toda a vida
Leva força de recomeçá

Eu posso ouvir o choro triste
Daquele que por fim resiste
Quando é o filho que morre
Quando aqui chove, quando aqui chove
Palloma Caroline
Enviado por Palloma Caroline em 24/08/2005
Código do texto: T44773
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Palloma Caroline
São Paulo - São Paulo - Brasil, 31 anos
6 textos (301 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:43)
Palloma Caroline