Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O aroma dos dias

Sempre aquele aroma,
Eu saía de casa, caminhava,
Não adiantava andar rápido,
Ele sempre me encontrava.

Acordo já desconfiado,
Quando cheiro o dia,
Que é todo dia.

Eu não me sinto nem um pouco aliviado.

Com medo e agressivo,
Eu o encontro,
E me retraio.

Sempre fecho os olhos quando passo,
Pois como é forte a nossa rotina.
Nem posso vê-la todo dia
E ainda que não possa evitá-lo,
permaneço com os olhos fechados.

Mas quando abro os olhos,
E vivo o meu dia a trabalho,
Não posso esquecer
Daquilo que não vi.

Sempre volto,
Sempre me nego a ajudar,
Sempre encontro com aquele aroma.

Nós dois,
Sempre certos,
De que vamos nos encontrar.

Eu o persigo e o ignoro,
Enquanto ele já mora,
Onde eu nem gosto de pisar,
Com medo de um dia chegar,
Onde ele sempre está a me esperar.
Thiago Marx
Enviado por Thiago Marx em 31/08/2005
Código do texto: T46637
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Thiago Marx
São Paulo - São Paulo - Brasil
25 textos (978 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 10:46)