Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desisto.De existo.

Para que seguir? Cadê o sorriso?
Quando chove, quando o céu chora,
Os segundos pouco restam, e tudo é desejo...
Aos poucos se desfaz, segue o frio,
Em qualquer lugar,... em qualquer...lugar,
Teu beijo, teu choro, teu abraço,
Aos poucos o som invade,
Aos poucos ele vai embora,
Melancolia e o corpo perde,
Tristeza intensa, o resto espera,
Escolha o seu caminho, e não lamente,
É a falta do que sentir, é a falta que sente de si,
E não adianta, no sorriso o resto, o que foi, o resto do que foi,
Um sorriso falsificado, um coração adulterado,
O restante resiste, os desejos pouco representam,
Então regride e acaba,
Você escolhe o seu caminho, e no final não pode lamentar.






Leo Magno Mauricio
Enviado por Leo Magno Mauricio em 31/08/2005
Reeditado em 14/09/2006
Código do texto: T46639
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Leo Magno Mauricio
Guarulhos - São Paulo - Brasil
455 textos (14412 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 10:08)
Leo Magno Mauricio