Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A noite do ceifador

Quando a lua se esconde entre as nuvens
E os cães já não latem para espantá-la
É quando das sombras emergentes surgem
Aqueles que vem a morte entregá-la

De capa preta e mãos esqueléticas
Capuz escuro e foice de aço cortante
Rosto de mulheres mortas e magérrimas
Flutuam sobre os campos de forma errante

Vieram te buscar, te levar pra outro lugar
Você que já sobreviveu ao estalar do açoite
Agora por uma simples mulher há de se matar
Sua alma sentirá na carne, delas, a foice

Vão-se as almas na noite do ceifador
Ficam as lembranças das noites de amor
Em ti marcada, de tua vida, tua dor
E vai-se embora, ser julgado pelo criador.
BOI (Luciano Alencar)
Enviado por BOI (Luciano Alencar) em 08/09/2005
Reeditado em 01/04/2006
Código do texto: T48782
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original).
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
BOI (Luciano Alencar)
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 29 anos
246 textos (25429 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 11:04)
BOI (Luciano Alencar)