Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESENCANTO

Agora sinto o quanto envelheci!
Não pelas rugas nem pela idade,
mas pelo muito que sofri
a procura de amor...felicidade...

agora me vejo envelhecida
sem esperança, sem fé, sem ilusão.
Com a força ora enfraquecida,
já nem sinto o pulsar do coração...

e este trapo que hoje perambula
já foi outrora linda criatura,
que o sonho enfeitava seu semblante.

À continuar assim, nula obscura,
prefiro a solidão da sepultura
que virar um espectro triste, degradante...
dezinha
Enviado por dezinha em 09/09/2005
Código do texto: T49011
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
dezinha
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
175 textos (13636 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:27)