Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Desnudado, pelos ventos da vida,
segurando as flores lindas da minha vida,
cabisbaixo não noto as petálas que se despreendem
que voam, com a brisa que passa!
Segurando as belezas desta vida,
mãos ávidas nem se apercebem dos espinhos...
Já não sangram,
os espinham não as estilhaça!
Calejadas estas mãos...
Acariciam cada espinho como se fossem nada!
Há dor?
Há mágoa?
Não...
Apenas a constatação de estar vivo!
Belezas...esparças...
Agudezas profundas...
A dor que nesta vida me prespassa,
é da mesma matiz da alegria,
a petála tão linda é o mesmo que o espinho que rasga a tez...
Alternam-se...Completam-se!
Pelos ventos da vida desnudado,
nem noto as petálas que uma brisa leva a voar!
Existem coisas nesta vida que passam desapercebidas! 
Menos estar vivo!
Por mais estranho que isso se faça!
Edvaldo Rosa
Enviado por Edvaldo Rosa em 14/09/2005
Código do texto: T50395
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Edvaldo Rosa www.sacpaixao.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Edvaldo Rosa
São Paulo - São Paulo - Brasil, 55 anos
1736 textos (175962 leituras)
23 áudios (10670 audições)
35 e-livros (9189 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/06/17 04:25)
Edvaldo Rosa

Site do Escritor