Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Da dor

Pega a tua felicidade e muda-te
Pega tudo aquilo que lhe é caro
As fotos, a cama, o livro, o quadro
Deixa-me aqui com aqueles que são meus

Não esconda o rosto agora
Lágrimas são as tuas correntes
Não desvie o olhar, não fuja da miséria
Vai e não olha mais para esse sodomismo

Leva toda a luz que tens
Pois eu sou o eclipse
Merecedor apenas do que é meu
Daquilo que não tenho, sou dono

Não durmas porque eu sou a insônia
Não sonhes porque eu sou o dragão
Não alimenta te pois eu sou a peste
Não reze pois eu sou a besta

Tudo o que tínhamos dei aos porcos
Minha ingratidão é um mundo
Aqui todos os demônios habitam
Aqui é que vivo minha danação

Então me resta somente a morte
Mas nem a ela sou caro
Pois ela deseja ardentemente
Somente aqueles que a amam

Meu lugar é o esquecimento
Lugar de niguém
Ermo de toda humanidade
Deixe me só. Só.

Lágrima é somente a distorção da realidade.
Jessé Correia Júnior
Enviado por Jessé Correia Júnior em 14/09/2005
Código do texto: T50460
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jessé Correia Júnior
Curitiba - Paraná - Brasil, 36 anos
6 textos (188 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 07:45)