Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pau pra porta de cabaré



Já disseram que sou a fulô mais bonita do canteiro
Me chamaram de princesa, rainha
E maleta de barbeiro
“Toda linda da cabeça ao pé”
Mas nunca me haviam chamado de “pau pra porta de cabaré”

De mel de rapadura eu já fui chamada
Meu quindim, brigadeiro
E docinho de goiaba
Coisa linda, fofura e “só o filé”
Mas nunca me haviam chamado de “pau pra porta de cabaré”

Meu amor, minha dona e minha querida
Meu luar, minha estrela
O sol da minha vida
“Eita! Essa é a nora que mamãe quer”
Mas nunca me haviam chamado de “pau pra porta de cabaré”

Já ouvi muita coisa nessa minha vida
Elogios de fazer sorrir
Até as mais sofridas
Coisas que envaidecem a muiê
Mas nunca me haviam chamado de “pau pra porta de cabaré”.


Cinthya Danielle dos Reis Leal
Enviado por Cinthya Danielle dos Reis Leal em 25/02/2005
Código do texto: T5163
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cinthya Danielle dos Reis Leal
Petrolina - Pernambuco - Brasil, 40 anos
165 textos (73383 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:59)
Cinthya Danielle dos Reis Leal