Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nunca mais

Certamente esta não será a melhor poesia,
Pois a amargura que transborda o coração,
Nega minha capacidade, dá náuseas e asia,
Que um bêbado sente em lento tornar a razão.

A angústia é menor diante da revolta magoada,
Vinda após a terrível e nefasta surpresa,
Largada no deserto, estou seca e capturada,
Sabendo agora que fui somente outra presa.

Sou colibri sob nuvens carregadas e céu nublado,
Embora ameaçado e medroso ainda voa apressado,
Fugindo sem paradeiro, tentando esquecer da mão,

Do algoz que o aprisionava e o afagava até então.
Aguardo o momento da pesada chuva estiar, e vir
O sol prometido que não vi enquanto conseguia sair.
Cris Vilanova
Enviado por Cris Vilanova em 19/09/2005
Reeditado em 19/09/2005
Código do texto: T51721
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cris Vilanova
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 35 anos
57 textos (4226 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 17:52)
Cris Vilanova