Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Brasil II

Outro dia, no Ipiranga, recoberto de carniça
dum povo medíocre, um grito de terror
nada ilumina as sombras e trevas de tal povo
que se afoga cada vez mais em seu horror

Não pensava que houvesse tal maldade
dando a um povo só desgraça e sofrimento
num seio morto, escravidão permanente
somos mortos, sem querer, a todo momento

Brasil, completo sonho, já é símbolo
de ódio, raiva, rancor e só sofrer
e num horrível céu, tristonho e ríspido
não mais se verá um cruzeiro quando eu morrer

Com essa terra, já tão sofrida
toda manchada de mortes e sangue
em seus relevos, vida já não mais há
tão ridícula e imunda quanto um mangue

Óh, e como essa pátria á mal amada!!
E tão menos idolatrada!!
Por enquanto tal fututo só há em minha mente
mas como vai, em pouco tempo já será presente.
Diogo Zanon França
Enviado por Diogo Zanon França em 25/09/2005
Código do texto: T53744
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Diogo Zanon França
Uberaba - Minas Gerais - Brasil, 34 anos
30 textos (2094 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:17)
Diogo Zanon França