Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INSENSÍVEL

Pareço insensível?
É compreensível..
Você não percebe o quanto omito
Não imagina o como e quanto sinto
Não pense que quero te enganar
Apenas não gosto de falar
Se não percebe, porque deveria te contar?

Nada é o que parece
Não é atenção que quero de você
Não comece a me julgar
É o começo até parar de amar
Não te peço nada além do que te dou
Amor, cumplicidade e confiança.. perdeu isso rodou
Não pergunte por respostas às quais não quer escutar

Quer saber mais?
Se não entende um olhar
Não serei eu quem vai explicar
Talvez manipule as aparências
Não sei se quero me abrir
Já sei as conseqüências, tive muitas experiências
Só quero é te ver sorrir

Para mim isso é mais que um jogo
Com malicia, se torna mais quente que fogo
Enquanto aprecio nossos momentos
Curtindo nossos beijos perfeitos
Busco seus sentimentos
Invado seus pensamentos
Expulso seus tormentos


Realize, nem tudo faz sentido
Quero ser alguém que você queira ter
Que medo de te perder
Guardo meus problemas e sentimentos
É um fardo, mas vale seus sorrisos
Me sinto sozinho, quero carinho, mas não quero te preocupar
O que dizer? Eu já deveria ter ido

Não sei o que esperam de mim
O que posso dizer, prefiro ser assim
Um olhar vazio
Um sorriso acolhedor
Nenhuma preocupação
Muita ação com uma pitada de sedução
Cético, insensível? Talvez, grande ironia foi te amar

Não imagina quantas noites deixei de dormir..
Não têm noção de como me senti e o quanto sinto
Também não sabe o quanto vaguei e como me perdi
Nem sequer imagina o quanto preciso de você
Não imaginaria o quanto já quis morrer
Não sonharia com o quanto te amo, mas você diz se importar..
Se até hoje não percebeu nada disso, porque deveria lhe contar?

Fui buscar seus anjos e demônios
Descobri o quanto ama o jeito que te olho
Como se em meus olhos encontrasse seu melhor espelho
Percebi o quanto ama as coisas que te conto
Com todas as loucuras e aquele sentimento violento
Eu sei o que sente, o que quer, não precisa falar
Você sabe que pode confiar

É ultrajante
Você diz que sou insensível
Que sou cético e não me importo
Acredite, você é muito importante
Já tentou ser um pouco compreensível?
Você já foi o meu único conforto
Mas se começar, isso vai nos afastar

Vá em frente, me culpe..
Pelos olhares vazios que te conquistaram
Pelos sorrisos acolhedores que te acalmaram
Pelas palavras certas e interpretações erradas que não te deixaram dormir
Nunca menti pra você, mas só via o que queria, seu próprio umbigo
Tenho a consciência vazia e o coração cheio de amor
Realmente se importa comigo? pare de julgar, comece a amar

Só não me culpe por não querer te preocupar
Por não querer que passe noites como as minhas
Por não querer te fazer sentir o que senti e não querer te ver chorar
Por não querer que tenha memórias tristes
Acima de tudo, não me culpe por amar
Quer mesmo que continue a falar?
Prefiro te beijar

Procurei respostas no final de cada copo de vodka
Tentei esquecer dirigindo enquanto acelerava sem destino
Procurando no sorriso de amigos negar o que queria te contar
Me sinto só, e só penso em você, mas não sei se quero conversar
60 segundos procurando não achar e tentando não pensar
Não vou continuar, ainda quer ficar?
Desculpe, mais do que isso não vou falar
                                   , vai ter que decifrar
                                                 , pare de pensar..
                                                       vamos apenas amar?

(26/08/2005 – Londrina – PR)
Xandy
Enviado por Xandy em 03/10/2005
Reeditado em 03/10/2005
Código do texto: T56106
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Xandy
Londrina - Paraná - Brasil, 31 anos
11 textos (603 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 12:03)
Xandy