Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nada será como antes...

Aonde as forças se juntam
Para desencadear conflitos?
Em que bases explícitas
Tendem a se locupletar para o extermínio?
As fontes são muitas
Mas o inimigo está no recôndito escondido.
Não sabem nada... De nada.
O princípio das coisas está no futuro.
E que futuro têm os povos
Que nunca foram absorvidos pelo capitalismo?
A existência de um inimigo,
É falácia para a união de forças militares.
Das crianças e mulheres tísicas na África negra,
Dos famintos maltrapilhos na América pobre,
Dos homens sem rumo e sem pão no Iraque,na Bósnia, no Afeganistão,
Dos hispânicos e dos latinos pobres na América rica,
Que lutam para serem apenas, cidadãos.
Uma nova Hiroshima?
Um novo Vietnam?
Pensem oh! Potências armadas e engomadas de dólares
O que terão no futuro pela destruição do presente!
Poderão vender migalhas de hot-dog, de self-service,
Repassar medicamentos proibidos em seus territórios,
Vender imagens de vida hollywoodiana?
Quem os comprará? Quem os aceitará como parte intrínseca do bem viver?
Ah! América, minha pobre América!
E tantos outros continentes destruídos pela ambição e poder.
Há que se lutar!
Todos os deuses serão uno, no enfrentamento da carnificina.
Alá, Deus, Javé, Oxalá!
E os povos sofridos, dizimados,
Saberão o que fazer para ter o seu dia de glória!




* Aos povos excluídos.








sonia barbosa
Enviado por sonia barbosa em 04/10/2005
Código do texto: T56685
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
sonia barbosa
Recife - Pernambuco - Brasil
27 textos (2293 leituras)
1 e-livros (39 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 03:24)
sonia barbosa