Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Abrir mão dos sonhos?

Abrir mão dos sonhos?

Delasnieve Daspet.



Pretendo fazer algumas mudanças
Jogar fora o irrealizável.
Preciso fazer uma faxina,
Mas como é difícil.
Acumulei tantas coisas durante a vida...
Sonhos sem utilidades,
Tanta tranqueira a ser jogada,
absolutamente dispensáveis.

Afinal, - do que preciso?
Deixei tantos projetos pelos caminhos:
Viagens que não fiz;
Férias nunca gozadas,
Um lugar para curtir...

Pretendo mudar..
Vou esquecer a nostalgia que consome.
Não mais invejar os que sabem viver.

Vou sair do casulo,
Esquecer a infância,
Não acumular saudades.

Pretendo jogar fora cartas,
Postais, bilhetes, a foto do Elvis,
Panelas sem cabos, xícaras quebradas,
Fotos de momentos fugazes,
Flores secas no meio dos livros,
Bilhetes amarelos manchados de lagrimas...

Vou me livrar das lembranças e souvenires.
Vou re-escrever meu roteiro.
Viver uma nova vida.

Acumulei coisas demais pelo caminho..
Tenho um coração repleto,
A mente cheia de coisas desnecessárias.

Hoje sei que preciso apenas da caneta,
Do papel, do por do sol, da água cristalina,
Do vento sul, das matas de cerrado,
De um triste rictos, da poesia...

Vou me perder pelas estradas,
Subir ou descer a escada do tempo,
Levando uma vida espartana.
Mas não abrirei mão de meus sonhos
Que ainda me fazem menina...
**
07-08-03 - 20,00 hs
Campo Grande MS



Delasnieve Daspet
Enviado por Delasnieve Daspet em 04/10/2005
Código do texto: T56715
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Delasnieve Daspet
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 66 anos
654 textos (28484 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:17)
Delasnieve Daspet