Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CÃO DE ESTRADA

DEIXEM EM PAZ MINHA CARNIÇA


E ESQUEÇAM ESTA MERDA DE LUTO

ABANDONEM AS REZAS,POIS NÃO ESCUTO

NÃO QUERO VELÓRIO,ENTERRO NEM MISSA



QUERO SER COMO O CÃO MORTO NA ESTRADA

QUEM PASSAR POR MIM,TAPARÁ O NARIZ

EM MEU ROSTO RESTA UMA EZPRESSÃO FELIZ

LONGE DA CAIXA DE APODRECIMENTO FECHADA


SE AINDA RESTA UM POUCO DE AMOR

ATENDAM A MEU HUMILDE PEDIDO

DEIXEM MEU CORPO SE DECOMPOR


MOSCAS E VERMES ESTARÃO BEM SERVIDOS

DE MIM RESTARÁ SOMENTE O FEDOR

MESMO QUE ALMA JÁ TENHA PARTIDO.







pedro carmo
Enviado por pedro carmo em 05/10/2005
Código do texto: T56826
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
pedro carmo
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 34 anos
172 textos (5174 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:35)
pedro carmo