Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sonetos

O amigo me desafia:
“Faça aí alguns sonetos!”

Eu, meio lasso,
deixo a promessa vaga
solta no espaço:
Faço depois, quando der!
Ele diz: “Promessa se paga!”

O tempo passa e nos afasta...
Até que um dia,
eu o vejo diante de mim.
Eu, e minha família!
E apresento:
Eis aqui minha filha
e seus dois lindos meninos...
e cá está outra filha!
Já tem dois, mas outro espera
para o fim da primavera...

O amigo os cumprimenta
e a gente (de velho) se senta
e a relembrar se começa...
Eis que ele lembra a promessa:
“E cadê os meus sonetos?”
E respondo feliz:

Sonetos? Não fiz!
Só netos!

Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 07/10/2005
Código do texto: T57465
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (10789 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:37)
Poeteiro