Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A DESGRAÇA DE AMARILDO

AMARILDO TRABALHAVA NUMA FÁBRICA DE PNEUS
UM BELO DIA FOI DESPEDIDO
AMALDIÇOOU OS PNES PELA ETERNIDADE
NO DIA SEGUINTE OUTRA DESGRAÇA
SEU FILHO MAIS VELHO MORREU ATROPELADO
CHOROU AO VER O CORPO DEBAIXO DOS PNEUS
UMA SEMANA DEPOIS PIOR AINDA
O FILHO CAÇULA
FOI PICADO POR UM MOSQUITO DA DENGUE
QUE ESTAVA DENTRO DE UM PNEU NO QUINTAL
FICOU MAIS LOUCO DE ÓDIO DOS PNEUS
RESTAVA-LHE APENAS A ESPOSA
QUE TENTAVA CONSOLÁ-LO
MAS UM DIA OLHANDO-A NUA
REPAROU QUE ELA TINHA UNS PNEUZINHOS
NÃO AGUENTOU MAIS AQUELA MALDIÇAO
E ACABOU POR SE MATAR
MAS NÃO FOI ATROPELADO
COMO OS LEITORES PENSAM FOI COM UM TIRO MESMO.

pedro carmo
Enviado por pedro carmo em 07/10/2005
Código do texto: T57596
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
pedro carmo
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 34 anos
172 textos (5174 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 00:39)
pedro carmo