Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desabafo de Poeta

Ao meu nome não agrego título, nem coleciono Brasão.
Escrevo com os olhos no Olímpio, em mar na arrebetação.
Desenho com simplicidade, as letras no livro da vida,
palavras que não levarei, comigo, depois da partida.
 
Poeta é mais que o seu nome, Poeta desnuda-se em versos,
Poeta é aquele que escreve, com a alma, e não com seu Ego.
Poemas são luzes no escuro, dispensam qualquer falsidade,
poemas não crescem no limo, dos louros e das vaidades.
 
Escrevo com a alma lavada, no sonho e na realidade,
e deixo as palavras brotarem, do seio da intimidade.
Meus versos, reflexo e retrato, são mais que uma fotografia,
pois nelas a alma se esconde, e em versos, é a alma que brilha.
 
Se trago no rosto a alegria, se rasgo meu peito na dor,
é sempre na Poesia, o meu encontro com o amor.
Se tantos não me compreendem, e outros nem fazem questão,
respondo com aquilo que sinto, em versos que ficarão.
Day Moraes
Enviado por Day Moraes em 09/10/2005
Código do texto: T58245
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Day Moraes
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil
137 textos (4782 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:01)
Day Moraes