Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ONDE ESTÁ O OXIGÊNIO?

PESTANA EM FORMA DE SONO
OS DEDOS JÁ NÃO CONSEGUEM DOBRAR
RITMOS DAS MÚSICAS
FICOU OPACO AS PAREDES
DOS SEUS BRILHOS
DA NOITE SEM LUAR
SEM ESTRELAS SEM LUA
AS GUARIDAS DAS VIGILÂNCIAS
ESTÃO VAZIAS
CIDADES TAMBÉM
AS RÁDIOS FICARAM MUDAS
TELEVISÕES
TUDO FORA DO AR
ONDE ESTÁ O OXIGÊNIO?
ESTÁ TUDO POLUÍDO
OS RIACHOS
AS SARGETAS
BOCAS DE LOBOS
TUDO TRANCOU
POR UMA MIGALHA DE CHUVA
QUANDO HOUVER TEMPORAL DE VERDADE
A HISTÓRIA MUDARÁ A REALIDADE
DOS QUE ADMINISTRAM
DIZEM QUE FAZEM AMOR A CAMISETA
QUEM SABE
OS SEM TETOS
SEM ABRIGOS
SEM ALIMENTOS
SEM ENFERMIDADE HOSPITALAR
PODERÁ RECLAMAR
SE BRASÍLIA ESTÁ CEGA
E SURDA
NÃO OUVEM NINGUÉM
NEM QUE O BERRO SEJA DO OUTRO
ALÉM










Milton Nunes Fillho
Enviado por Milton Nunes Fillho em 10/10/2005
Código do texto: T58282
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Milton Nunes Fillho
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 55 anos
1141 textos (460171 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 12:12)
Milton Nunes Fillho