Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mau presságio

Horas...
Não me importo quando passam,
se o que resta é mais cansaço,
que vontade de viver...

E os delírios que me assumem,
quando fujo à realidade,
são comparsas das verdades,
que alimentam o coração...

Uma fuga consciente,
pelo passo que me espera,
ante a sala, frente a porta,
que nem viva, e menos morta,
me separa do que eu quero...

Abro, e enfrento meus limites,
atravesso a hipocrisia.
Não tem sonho, nem tem dia.
Não tem conto e Cinderela,
tem batente da janela,
abrigando o braço frágil,
temeroso e temerário,
segurando o rosto pálido,
que observa o horizonte...

Vem do ciclo que completa,
esta estranha existência.
Que pendeu sobre o destino,
rastejando em seu começo,
como a fenda forte e funda,
sobre o céu da própria vida,
caminhando sem saída,
passo a passo, sobre o tempo.

Desejando a cada instante,
sempre um novo recomeço,
aceitando cada dia,
como um sol aventurado,
e aceitando cada noite,
como o fim, de um mau presságio...
Day Moraes
Enviado por Day Moraes em 10/10/2005
Código do texto: T58331
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Day Moraes
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil
137 textos (4782 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 12:53)
Day Moraes