Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cala-te!

Cala-te,
insensato sentimento.
Que ama o vento,
e sente a tempestade.
Que ama a rosa,
e se fere em seus espinhos...
Cala-te!

Cala-te coração.
Não te curves,
ao pedir perdão.
Tu só querias,
amar com liberdade.
ao te Entregares,
casto e inocente,
e te aprisionaram,
com covardes grades.
Cala-te!

Cala-te perdido amor.
Quisestes a alegria,
e encontrastes a dor.
Te perdestes no tempo.
Te transformastes em água,
que é pura,
porém, transparente...

Então, cala-te!
Day Moraes
Enviado por Day Moraes em 10/10/2005
Código do texto: T58410
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Day Moraes
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil
137 textos (4782 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 09:17)
Day Moraes