Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Erudita VI

Meu senhor...

Tento externar,
tudo aquilo,
que anseio a tempos,
para fazer ouvir,
a voz do meu amor...

Descrever detalhes,
tantos pormenores,
toda intimidade,
que não mais sufoque,
e o arrependimento,
não consiga mais calar...

Meu corpo,inquieto,
sente a brevidade,
própria dos momentos.

Fixo o pensamento,
no rumar da volta,
onde a rua torta,
exibe seus varais...

Pernas flamulando,
ao sabor dos ventos,
sem contar segredos,
que a alcova esconde...

Passos na calçada,
ao som do realejo.

Os bancos da Praça,
sabem dos desejos,
que as mãos mais ousadas,
deixam escapar...

A felicidade,
está ali presente.
Quero algo cortante,
para registrar...

Pego minha chave,
começo a talhar...

Deixo então gravado,
no tronco frondoso,
coração vazado,
e monograma morto.

Duas consoantes,
dedicada, aos nomes,
que o destino uniu,
para ninguém,
separar...
Day Moraes
Enviado por Day Moraes em 10/10/2005
Código do texto: T58451
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Day Moraes
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil
137 textos (4782 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:59)
Day Moraes