Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Águas do Tempo...

Sugere-me o silêncio,
que tua alma breve,
visita-me o Ego,
insatisfeito e inquieto,
talvez, ridículamente,
vaidoso...

Desleixo o corpo,
na cama de expectativas,
sem qualquer cuidado,
e percebo que esta sombra,
espreguiça-se,
no meu cansaço...

Tua silhueta, insinua-se.
Contempora meu acaso,
e mesmo assim,
displicente,
deixo o corpo ali,
quedar, calado...

Nada é mais real,
que o tempo.
Até o que rege,
todas as nossas,
inexistências,
e fracassos...

Porque o tempo corre,
e escorre sobre nós,
como se fossemos,
seus leitos...
Tantas vezes,
desfeitos.

Quase sempre,
imperfeitos...
Day Moraes
Enviado por Day Moraes em 12/10/2005
Código do texto: T59058
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Day Moraes
Angra dos Reis - Rio de Janeiro - Brasil
137 textos (4782 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 17:50)
Day Moraes