Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ATÉ A ETERNIDADE...

Que Deus reconheça a tua inocência
E que te abençoe ao te acolher.
Um homem menino na transparência
Tu foste, em teu diminuto viver.

Inconfundível na tua essência
Pelo modo da vida conceber.
Viam-te, alguns, com certa resistência.
Pois recusavam teu modo de ser.

Hoje, ao partires, fiquei na incumbência
Do teu enigma esclarecer:
Foste, apenas, mais um na inexistência
Pois que a vida não pudeste viver.

Nesses poucos dias da tua ausência
Da minh’alma tomou conta a saudade...
Já me regozijo, com antecedência,
Pelo nosso encontro na eternidade.
Neila Costa
Enviado por Neila Costa em 22/08/2007
Reeditado em 24/03/2010
Código do texto: T619298

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Neila Costa
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
108 textos (4223 leituras)
66 áudios (3455 audições)
1 e-livros (39 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 20:40)
Neila Costa