Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

toda gente

toda gente sua frio
que treme de medo
que tem pernas bambas
repletas de veias e dor,
que é feio, desdentado
sujo e fedorento

é também ser humano,
não duvide
e, ainda tem o insível direito
à sua dignidade

toda gente que sente fome,
sede ou frio,
que é carente de afeição
que precisa de socorro, consolo
ou mera atenção
está frágil , sofre e depois fica forte

é também ser humano
e tem direito ostensivo a existir

Não há dignidade em migalhas
em trapos,
em restos dispersos no lixo,
nos hospitais públicos
nas praças cercadas


Na pia batismal da miséria
onde se despe o homem,
retirar-lhe cirurgicamente a alma
e a dignidade
nasce a violência
onde a rua é sarjeta cotidiana
onde o próximo é ofensor e o alvo
onde uma criança não ousa brincar,
sorrir e sobreviver.

Não se engane por mais que levem tudo
nunca conseguirão eliminar
a essência humana desse mundo
o mundo está definitivamente impregnado
da humanidade
e está no CTI
à espera da única cura possível:
a compaixão,
a poesia de todos os dias,
daqueles que nunca calam.
Gisele Leite
Enviado por Gisele Leite em 23/08/2007
Código do texto: T620552
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gisele Leite
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1629 textos (3698716 leituras)
33 áudios (5053 audições)
25 e-livros (142747 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 13:09)
Gisele Leite

Site do Escritor