Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
"Piloto de Fogão" = Poesia de Humor=

Em minha casa, sozinho
Viro um piloto de fogão
Agora, nesse minutinho
Eu estou é assando pão
Mas pode ter a certeza
Que não é um pão qualquer
Desses que faz na moleza
Qualquer tipo de mulher
Farinha, sal, ovo, fermento
Mistura de qualquer jeito
Deixa um troço grudento
Que não cresce, dá defeito
Os meu pães de calabresa
São do tipo “exportação”
Não se encontra tal beleza
Em qualquer padaria não
O molho é um dos segredos
É que dá o bom gosto final
Coisa de se lamber os dedos
Pedir pra fazer outro igual
A receita minha avó não deu
Nem eu a ela um dia pediria
Pois o meu avô cedo morreu
De tanto ingerir porcaria
Talento que nasceu comigo
Tenho jeito pra cozinheiro
Por isso lhe digo, meu amigo...
“Pô! Queimei o pão inteiro!”
Fiquei contando vantagem
E agora de raiva me mordo
Aposto que por sacanagem
Alguém lhe pôs “olho gordo”

                  *Queimou nada. Foi só pra rimar.
                          Ficou foi uma beleza de pão. Cês nem imaginam
                          que lindeza ficou. Quem duvidar pode ligar a
                          webcam que eu mostro. Mato a cobra e mostro o pão.



Fernando Brandi
Enviado por Fernando Brandi em 24/08/2007
Reeditado em 24/08/2007
Código do texto: T622381

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Fernando Brandi
São Paulo - São Paulo - Brasil, 70 anos
1392 textos (191150 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 00:31)
Fernando Brandi