Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESTERRO




Aos poucos, aceito o que era inaceitável.
Não passei de um desterro considerável.
E para quem nunca fui, jamais serei.
E para quem estive, não mais ficarei.
Porta fechada, janela aberta.
Onde errei qualquer um acerta.
Cansei.


Abril, 6 - 2013.
Sábado, 12h42min.


ASA MORENA
Enviado por ASA MORENA em 27/08/2007
Reeditado em 04/07/2017
Código do texto: T625767
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
ASA MORENA
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
830 textos (59515 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 19:59)
ASA MORENA