Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CADINHO TERRENO

Repare como as manhãs
Ficaram mornas
Sem o teu versar.
Até meus beija-flores
Calaram a voz
Sem teu riso no ar,
Magnetizador,
Ornado de sol,
Tão fonte de vida
Tão elo e guarida.
Enriqueci de apreços;
E o teu jeito travesso
De mostrar a vida
Olhada do avesso
Te fez especial,
Real...
Que resta agora?
Soluços prendidos
De tesouros perdidos...
Luzia Câmara Ozarias
Enviado por Luzia Câmara Ozarias em 28/08/2007
Reeditado em 02/09/2007
Código do texto: T627353
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luzia Câmara Ozarias
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 63 anos
73 textos (4821 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 22:08)
Luzia Câmara Ozarias