Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INOMINÁVEL

As escutas íntimas
aos chavões
às utopias
a quem faz amor em disritmia.

As dores que cozem o fim
o que farão de mim?

Incontáveis teorias
tanta moral.
Meu mecanicismo quando é preciso
meu lirismo banal
meu interior negro e santo
meu sorriso no espelho.

Ao que se assemelha?
O que cada chama queima?
Quem joga os dados?
Quem te conforta?

Quem te faz amordaçado?

Quem sabe teu passado
ou fez tua vontade
te feriu ou fez-te flor.
Quem deu consentimento
ungiu-te de sentimento
e era tudo...amor.

Os filhos...quem honram
quem traz teu nome
quem fez os teus vicios
quem te fez mais vivo.

Um abraço apertado
uma paixão calada
tantas vezes...como foi
com mágoa ou deleite
se há de acreditar...aceite.

E o depois?
Docca Soares
Enviado por Docca Soares em 28/08/2007
Código do texto: T628256

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Docca Soares). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Docca Soares
Curitiba - Paraná - Brasil, 43 anos
24 textos (922 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 09:03)
Docca Soares