Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOSTALGIA


NOSTALGIA

Nas alamedas os ipês por todos os lados
Suas flores amarelas dão me passagem
São vibrantes e os arvoredos tão calados,
Pois não puderam evitar a aragem.

Caíram as flores mortas pelas calçadas
Eram belas e altivas, damas radiantes
Mas dos braços do amor foram arrancadas
Mazelas desta vida estúpida, tão oscilante

Meu peito em completa nostalgia
Um profundo sentir existia
Hoje é tudo mera fantasia, quimeras.

As estações mudam de repente
O coração pode amar novamente
Haverá cores e aromas, outras primaveras!



Tânia Mara Camargo
Enviado por Tânia Mara Camargo em 29/08/2007
Código do texto: T629157
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Mara Camargo
Jundiaí - São Paulo - Brasil, 60 anos
508 textos (17504 leituras)
7 áudios (413 audições)
1 e-livros (32 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 12:16)
Tânia Mara Camargo