Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Embaraço

Não é babado não
Não é maminha
Nem na manhã
Não é tarado
Nem capacete
Não é cabaço
Nem é palhaço
Não é bobo não
Parece tapioca
Docinho de coco
Parece infame
Inhame
No terraço de sua casa
Louca, pouca, o beijo sem parar
De tua pequena boca
Parece carro, laço, maço
De cigarro que mata tanta gente no estilhaço
Enterrado no cemitério da cor
Parece o tropeço do macaco
O barraco do padre tolo que casou
Minha pobre irmã com o safado
Daquele cara que roubou também o meu amor
Parece um sarro de embaraço essa poesia
Desprezada por minha critica
Que não quer saber o que diz direito
Nem o que expressar no aterro
Só quer mostrar que é possível descrever
O que é algo assim
Parece um sarro de embaraço essa poesia
De estilhaço
Desprezada na minha critica
Que critica um coração amargurado
E que mostra algo assim...
gliard tavio
Enviado por gliard tavio em 29/08/2007
Código do texto: T629408

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
gliard tavio
São Paulo - São Paulo - Brasil, 34 anos
107 textos (3218 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 07:22)
gliard tavio