Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESSES MEUS APESARES...

                      ESSES MEUS APESARES...

Apesar da dor tão lancinante,
não grito : contenho-me;
Apesar do sufoco em tudo, estonteante,
não me sufoco : empenho-me.

Apesar das cores existentes,
sou vidrado em minha PRETA.
Tô nem aí
prá quem pensa diferente...

Apesar do humor negro em quase tudo,
eu me mantenho impassível : não rio.
Apesar das covardias a que assisto, contudo,
resisto : nunca fizeram o meu  feitio...

Apesar da força da correnteza,
insisto : vou nadando rio acima,
enquanto sua superfície me segura.
Apesar de, vez por outra, encurralado,
sempre consigo me safar...
SEM SER PRECISO SER SAFADO !

Apesar desse mundo assim tão louco
e de a vida ser quase um fosso,
e mesmo tudo já sem órbita,
minha cabeça - ACREDITEM !
continua essa galáxia
ainda presa ao pescoço !!!
pedralis
Enviado por pedralis em 29/08/2007
Código do texto: T629795
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
pedralis
Salvador - Bahia - Brasil
3719 textos (4024314 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 11:02)
pedralis