Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

No cansaço do silêncio

No cansaço do silêncio
Ouvi-me ecoar numa ausência
Perante gracejos serenos
Tão estroinas como eu.

Apoderei-me dos sons suaves
Que passavam ao de leve
Ao entranharem-se nas folhagens
Que acordavam poéticas da noite...

E esqueci as maleitas
Penetrando-me no poder
Das névoas
Ao esquecer as dores do mundo

Porque quis ser a melhor das coisas
No anonimato das multidões
Que me mutilaram
Ao descerem-me à terra
Como mais um.

E vi guerras!
Desleixadas como mulheres cruas,
Quando na força dos silêncios
Me perdi possuído pela paz…
Da vontade;
Deixando-me… Abandonando-me cruel
À beleza da mudez,
Numa eterna prostração de significados...
Para ser na paz a força dos silêncios...
Teófilo Velho
Enviado por Teófilo Velho em 30/08/2007
Código do texto: T630837

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Teófilo Velho
Portugal, 54 anos
20 textos (435 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 02:00)