Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Às vezes é preciso ser poeta

Comece, reinicie
Como se fosse um novo amanhecer.
Esqueça a dor
Corra de encontro ao infinito
No instante de um grito
Renascer das cinzas
Do sangue derramado pelo amor,
Porque dói muito vir à vida (parto)
Ao bebe que se estica
À mulher que se edifica
Nossas forças vêm de dentro
Deixem soltos os pensamentos
Livres, límpidos
Como no primeiro suspiro.
Largue todas as amarras.
Caminhe e higienize seu andar
Reestruture, reformule
Vença a si.
Sempre somos o nosso maior empecilho.
Nossas dificuldades de caminhar guerreiros
Vencendo tudo que nos fazem prisioneiros.
Tudo que nos arrancam a vida.
É preciso muita coragem pra viver neste planeta.
As vezes, necessário é enloquecer
As vezes, é preciso ser poeta

-0-
Maria Rita Pereira
Enviado por Maria Rita Pereira em 31/08/2007
Reeditado em 14/02/2008
Código do texto: T631993

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite e nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Rita Pereira
São Paulo - São Paulo - Brasil
108 textos (3629 leituras)
1 e-livros (86 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 15:22)
Maria Rita Pereira