Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fantoches

Este tempo que nos espreita

pelas frestas da comunhão...

não nos perdoará fraquezas

orgulho

consumação.


Em nós pulsa um gênesis particular...

o mundo se renova em nossa voz...

as palavras viajam impertinentes

semeando o outro com o que somos nós.


Viver é desafiante arquitetura

que se nos lança no querer insano...

acalmemos a ânsia, em fonte serena

mudemos o jogo, refaçamos o plano...


Se formos vítimas dos cordões do mamulengo

bonecos tristes a desfilar desbotados...

não haverá resgate, novo texto

nem luz que devasse o segredo do teatro.


 





alexandre gazineo
Enviado por alexandre gazineo em 31/08/2007
Reeditado em 28/01/2013
Código do texto: T632169
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar a autoria de Alexandre Gazineo e o site www.alexandregazineo.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
alexandre gazineo
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 56 anos
295 textos (95078 leituras)
2 e-livros (1207 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 07:42)

Site do Escritor