Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

 Óleo sob Tela de Dorian Grey Caldas

Desfeito...

 

Rompo esse silêncio mudo

Dizendo a cada noite,

Quero mais amanhecer de tudo

Que o alvor trás a nudez do mundo.

 

Libertando as asas que podadas

Pela hipocrisia já não voam,

Pelo peso do fardo das magoas

Borbotadas de fontes que magoam.

 

Rompo esse silêncio mudo

Desmascarando a mentira

Enraizada nas eras que não plantei

Arando palavras na sementeira.

 

Bradando ao viver aqui e agora

Pra que rolem risos das cascatas

Que escreverei no que vejo fora

Das cercas que a vida impõe...

 

Rompo esse silêncio mudo

Indo ao encontro da procura

Do que perdi e nunca tive

Sabendo ao que vida se resume

 

Viver pelo simples Fato de viver

Esquecido do meu próprio nome

Na imensidão dum verso tosco

Encenando o drama desse enredo.

 

Rompo esse silêncio mudo

Representando um triste ato

Acrescentando a tudo

A mesma cena antes muda...

 

Fugidia de mim consentindo a lida

A deixar rasto na passagem

Herdando o que não tem segredo

Vivendo sem Ser, ao Ter digo...

 

Rompo esse silêncio mudo!

 

“A Poetisa dos Ventos”

Deth Haak

 Cônsul Poeta Del Mundo

Sociedade dos Poetas Vivos e Afins do - RN

AVSPE

Leitura Recomendada " Silvando"

Deth Haak
Enviado por Deth Haak em 01/09/2007
Reeditado em 05/09/2007
Código do texto: T633191
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deth Haak
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 58 anos
547 textos (67123 leituras)
50 áudios (10204 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 18:35)
Deth Haak