Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

OS SERTÕES DO MEU BRASIL

Do céu azul reluzia
O sol quente e brilhante,
Sobre as veredas, Luzia;
Pisava o solo escaldante.

Os lagartos saltitavam,
Os besouros arremetiam
Sobre o corpo derramavam
Toda terra que podiam.

E a menina descalça,
Entre pedra e espinho,
Via ao longe a fumaça
Do casebre em desalinho.

Passos lerdos; já cansada,
Dava pra ver a menina
De face desfigurada,
Toda curvada e franzina.

A pele o sol queimava,
Nos pés a sola ardia;
Quanto mais ela andava,
Mais o casebre sumia.

Torna-se tempo eterno
Pra todos lá nos Sertões,
A suplicar por inverno,
As custas de orações.

Reza a menina andante
Em busca de uma vida;
Sobre os raios alucinantes
Em uma terra esquecida.

Quem pode se esqueceu,
Se não, por lá se encerra,
O rico do bom comeu.
O pobre do pó da terra.

Chegará um certo dia,
Vindos de algum lugar.
Sejam João ou Maria
E bem altos vão gritar.

Que a proteção divina
Recaia sobre essa gente.
Homem, mulher ou menina,
Do agreste tão ardente.

Esse povo muito forte,
Brava gente, nunca hostil,
Sejam do sul ou do norte
Somos todos do Brasil.

                   Rio, 01 de setembro de 2007.
                        Feitosa dos Santos, A
Feitosa dos Santos
Enviado por Feitosa dos Santos em 01/09/2007
Reeditado em 02/09/2007
Código do texto: T634022
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("Regra para USO: citar autoria de Feitosa dos Santos e o Site www.recantodasletras.uol.com.br"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Feitosa dos Santos
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1398 textos (68435 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 06:31)
Feitosa dos Santos