Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JANELAS DA ALMA

 

Por que fazer da aurora o preço de um suplício ?

Tristeza é ver-se diante de si e não ter sentido,

E não chamar o sol no labirinto da vida,

Ainda que o sonho clame por sentimentos díspares...

 

Céus, quantos mundos caberão em nós ?

Quantos versos caberão dispersos nas sensações

Tão humanas quanto lídimas, tão belas quanto sós ?

Pelas janelas da alma, vemos nossas dores como estações

De amores, encantos, desilusões, máscaras e delírios,

E, ainda assim, já nos conhecemos ?

 

Tudo é devaneio perplexo na estrada dessa vida,

Quando a alma já convida a velejar no fundo

De quem nós fomos e seremos nessa luz perdida

Nessa cruz contida de serenos sonhos tão sós no mundo

Quanto os passos medonhos da humana lida,

No verso que elucida o despertar profundo...

 

Armem-se, corações, armem-se desde cedo !

Não tenham medo de serem bombas de emoções,

Contendo em si o crucial segredo

Do bem e mal, aqui, nas intrépidas ilusões,

Preparem-se, corações,  armem-se desde cedo !


 

Pelas janelas da alma, veremos vida ?

Paradoxo é sentir-se morto apenas existindo,

Sem ver sentido que transcenda a dor,

No amor, no êxtase da paz sorrindo,

Na cor indelével que faz do céu a flor,

Escarcéu de flores numa aurora inerte,

Dinamismo, em dores, que desperte amor...

 

 

Pelas janelas da alma, veremos luz ?

Eis que a vida nos conduz a tantas incertezas,

Tantas intempéries do sonho que  seduz,

E, assim mesmo, seremos correntezas

Vagando a esmo nessa humana cruz ?

 

 Perguntas, perguntas, perguntas...

Tristeza é ver-se diante de si e apenas desabar sem véu,

Como incógnita suplicando sol no escarcéu da vida,

Ainda que o sonho clame por sentimentos díspares,

Além dos ventos no amor que acalma,

Aquém dos tempos nas telas do inconsciente,

Pelas janelas da mente a desaguar na alma,

Esse mar sem calma que se faz de gente !


------------

 

 

Juliana Silva Valis
Enviado por Juliana Silva Valis em 02/09/2007
Código do texto: T635663

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Juliana Silva Valis
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 33 anos
3973 textos (883843 leituras)
4 e-livros (1863 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 08:14)
Juliana Silva Valis