Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A Marcha dos Potiguares

Ouve do longe os passos
Que fazem a terra tremer
E a distância não é problema
 
Ouve aqueles passos que não se acabam
Que mesmo incessantes, Parecem estar cansados
São os gigantes que andam com espírito guerreiro

Silêncio agora
Espere que vão passar
Enfeitando todos os lares
Os guerreiros que vem fazendo
A Marcha dos Potiguares

Andam com alegria, Cantando adoração
Levando sua coragem por todo nosso Sertão
Sobre a cabeça o sol quente
E a benção do meu Deus
Não sairemos daqui
Por qualquer situação
Defendendo minha terra
Na base da bala e do facão

Ficaremos sempre aqui
Tiraremos leite das pedras
E se alimentando de macambira
Chique-Chique, Arribação
Préa, Tejo e Farinha
Rapadura e Jerimum
Sustento de uma família
Nosso sangue, Nossa vida

Respeito e atenção
Senhoras e Senhores
Gente de todas as idades
Vejam com admiração
A marcha dos Potiguares

Povo duro e valente
Cheio de esperança no coração
Guardando o Rio Grande
Sempre com muita paixão

Oh meu deus dai-me saúde
Muita força, e sabedoria
Faça eu retornar a minha casa
Trabalhar, Fazer fortuna
Pra minha amada Maria e eu Formamos um casal
Vou comprar-lhe uma fazenda
Na feira d’Umarizal

Até a terra se cala
Pra olhar tudo sem fala
Aquilo que vira centro de todos nossos olhares
A majestosa cena
Da marcha dos Potiguares
Tiago Rodrigues de Brito
Enviado por Tiago Rodrigues de Brito em 03/09/2007
Reeditado em 03/09/2007
Código do texto: T636052

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tiago Rodrigues de Brito
Umarizal - Rio Grande do Norte - Brasil, 30 anos
57 textos (3454 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 03:20)