Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Loucuras de amor

O que é ser normal?
Atitudes normais, a que se restringem?

Estaria eu, ao tentar falar-te;
Explicar-te o quanto te enganas ao julgar-me leviana,
Sendo anormal?

Estaria eu,
Ao desejar te ouvir, estar um pouco mais perto de ti,
Agindo como uma louca, anormal e INCONSEQËNTE?
O que é normalidade? Dizes o que achas,
Por favor, não me mentes...

Se o querer, o lutar por quem verdadeiramente se gosta,
Desejar viver algo real, profundo, verdadeiro, transparente...
Se se arregaçar as mangas e ir à luta pelo que se quer,
For loucura...
Sou louca!
Irremediavelmente louca!
Louca pra ser feliz de verdade, não pela metade!

Se o fato de se tentar esclarecer palavras mal-explicadas;
Colocações mal-pronunciadas
E interpretações equivocadas
For loucura,
Sou louca. Muito louca.
E não deixarei jamais de ser louca...
-Sabe por quê?
Porque para mim é louvável a loucura de se lutar pelo que se quer;
De dizer o que se sente;
De buscar ser feliz,
...sem medo, sem temores, tabus ou preconceitos.

Se pra você eu não sirvo por ter demonstrado ser louca,
Só posso te antecipar algo, de extrema relevância:
Tu precisas de uma louca em tua vida
Pra tornar esta
Um pouco mais leve,
Alegre,
Feliz e verdadeira.

Talvez não seja EU esta louca,
Mas bem sei que de uma tu precisas...
E se a mesma fosse EU, saiba,
Far-te-ia um homem muito feliz!

Você me faz feliz,
Me magoa, me confunde...
Mas seus argumentos, não me vencem!
 ... e jamais me vencerão!

Posso até desistir agora de você,
Mas terei sempre a certeza de que não pequei por carência.

A anormalidade foi julgada
Pelo excesso de sentimento, de querença...
Nada que tenha agredido,
Ferido,
Adentrado,
Inoportunadamente incomodado...
Ferido ou dilacerado...

A anormalidade que apontaste
Ao teres constatado insistência ao falar-te,
Em nada me envergonha...
Pois ela, tão somente ela,
É fruto de sentimentos puros, verdadeiros, profundos, raros e especiais...
Esta anormalidade faz-me feliz por saber que AINDA sou capaz de
Sentir,
Amar,
Querer,
Desejar...
Enfim, que ainda sou capaz de SER feliz ao despender tantos sentimentos bons em prol de outra pessoa. VOCÊ.

Meu amor, definitivamente,
Perdoas-me por teres me julgado louca...

Não tenho mais nada a dizer em minha defesa,
Só posso finalizar que, definitivamente,
Não me envergonho em constatar que
Sou louca, mesmo...
Muito louca por você.

Agora, a propósito...
Se me disseres claramente que repugnas
Tal sentimento,
Minha loucura esvair-se-á...
Hei de esquecê-la por completo...
Pois se existe algo que abomino:
É a idéia de ser-te indesejada,
De fazer-te, de alguma forma, qualquer mal!
... pois, a cada dia,
Percebo que tu és para mim
Um ser muito mais que especial.
Rose Melo
Enviado por Rose Melo em 03/09/2007
Código do texto: T636819
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rose Melo
Salvador - Bahia - Brasil, 44 anos
49 textos (17288 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/10/17 18:54)
Rose Melo