Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

§MEUS DEMÔNIOS§

Meus demônios me atormentam,
Inflamam o mal que há em mim,
Dantes aprisionados, hoje se rebelam
E desejam antecipar o seu fim.

Sinto o “Demônio da Perversidade”
Que me faz tão primitivo,
Entorpece-me a sanidade_
Sou seu escravo radical e impulsivo.

Ouço vozes dentro da minha cabeça,
Ignora-las tornou-se impossível,
Exasperam-me em maléfica força,
Trazem-me o mal irredutível.

Possuído em perversidade
Busco satisfazer-me em tua cólera,
Excitado na ânsia da impiedade
Recito meu avérnico dogma:
“Sua dor é o meu prazer,
Teu suor me refresca,
Sua morte me faz viver,
Adoro ver-te na merda.”


29/08/07
Denis Almeida
Enviado por Denis Almeida em 03/09/2007
Reeditado em 18/05/2009
Código do texto: T637272

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Denis Almeida
Itaboraí - Rio de Janeiro - Brasil, 30 anos
52 textos (1892 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 12:08)
Denis Almeida