Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ultimas Palavras

UM DIA EI DE MORRER ASSIM COMO MEU CORAÇÃO
QUE HÁ MUITO JÁ NÃO BATE COM TANTO RIGOR,
E A CAUSA DE MEU SOFRER ES UM SÓ UM AMOR
QUE ME FOI NEGADO PELA MUSA MAIS BELA...

ENTÃO DECIDI QUE MATANDO O QUE TEM DENTRO
DE MEU CORAÇÃO MEU SOFRER ACABARA E EU APENAS
PADECEREI NO ANTRO DA SOLIDÃO DE UM AMOR ESQUECIDO
NO VACUO DO TEMPO, ESSA MULHER ACABOU COM MEUS

SENTIMENTOS COM SUAS PALAVRAS LEVIANAS E SEU
DESDÉM, COMO EU DEDIQUEI TODA MINHA VIDA INFELIZ
A AMA-LA QUE EU JAMAIS QUIZ OUTRO ALGUÉM NÃO HÁ

FARÁ MAIS FELIZ QUE EU, ASSIM APENAS ESPERAREI MEU
FIM CHEGAR, E QUANDO CHEGAR EU DEIXAREI ESSA EXISTENCIA
E IREI VIVER UMA VIDA ONDE NÃO HÁ SOFRIMENTO POR CAUSA
DESTE AMOR QUE ME CONSUME AOS POUCOS E MATANDO...  
POETA ELOQUENTE
Enviado por POETA ELOQUENTE em 04/09/2007
Código do texto: T638274

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Sobre o autor
POETA ELOQUENTE
Marília - São Paulo - Brasil, 36 anos
225 textos (62885 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 21:46)
POETA ELOQUENTE