Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESTÁTUA


Doutor pegue esta tesoura
Abra fundo o meu peito
Faça-me um ser perfeito
Pois não quero amar ninguém
No lugar do coração
Ponha uma grande pedra
Faça d'aço os meus nervos
E de ferro os meu braços
Quero ter olhos de vidros
Pois é grande meu cansaço
Pois vivendo desse jeito,
Que tortura e sofrimento,
Violência e traição,
Tanta inveja, tanto ódio,
Tanta falsificação,
Tanto medo, tanta angústia
Que domina os cidadãos,
Tanto choro, tanta morte,
Tanta gula e traição,
Tanto aproveitadores
Falsidade em profusão...
Tanta falta de respeito
Quanta contaminação
Quantos amores perdidos -
Mas que Judas, coração -,
Tanto roubo, tanta farsa
Tantos elogios vãos
Foi-se a sinceridade
Foi-se a flor da gratidão
Foi-se amigo de verdade
Só ganância e ambição,
Tanta inveja, tanto crime
E tanta corrupção
Logo vai-se a liberdade
Vem chegando a prisão,
Tanto incesto, tanto abuso -
Sinto indignação -,
Tanta droga, tanto aborto,
Tanta guerra e confissão
Tanto sentimento louco
Toma conta da Nação...

Eu te peço por favor
Pra deixar-me indiferente
Pra não ter mais sentimento
Não passar desilusão
Não amar também ninguém
Troque o coração e os nervos
Pois não quero mais sentir
Alegria, raiva, medo...
Quero ser ausência - o nada
Me transforme em estátua!...

        27/08/99
Gonçalves Reis
Enviado por Gonçalves Reis em 04/09/2007
Código do texto: T638789

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gonçalves Reis
São Paulo - São Paulo - Brasil
1155 textos (75408 leituras)
1 áudios (107 audições)
1 e-livros (51 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 22:33)
Gonçalves Reis