Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

APRISIONADO DO PRAZER

APRISIONADO DO PRAZER


Aprisionado do inserto e da duvida
Eu fico sem saber o que escrever
A que se deve tal prisão?
Não sei!!!
Só sei que não consigo
Quando algum tempo atrás
Julguei nada de me deter
Pois a escrita fluía
Tudo surgia com prazer...
Emergindo do meu Ser
Agora tudo é difícil... Nada sai.
Até parece que perdi o prazer
Mas foi no escrever, muitas vezes
Que senti a razão de meu Ser.
E tudo que escrevia, me dava prazer.
Na descoberta do escrever
Palavra por palavras, soltas a transcrever...
Vinha a essência dos meus pensamentos.
Sentimentos...
E tudo se apagou, se aprisionou…
Por preguiça?
Por extinção do prazer ou mesmo o abdicar de algo
Que nem eu mesmo saberia responder?
Não consigo compreender-me...
Por que o que era prazeroso, o deixou de ser!!!
A custo de que? Por medo de desnudar-me?
De fazer-me entender?
Volta prazer… Volta prazer…
E enriquece meu Ser…


CAMAFECA
BOSTON UK, 24 – 08 - 2007
CAMAFECA
Enviado por CAMAFECA em 05/09/2007
Reeditado em 25/10/2007
Código do texto: T640190
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CAMAFECA
Portugal, 54 anos
140 textos (9470 leituras)
47 áudios (3561 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 04:30)
CAMAFECA