Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Insensato Destino

A saudade devora minha alma.
Um mundo revestido de amargura.
Ah! Quisera ter a paz que acalma.
Tê-la ao meu lado com beleza e candura.

Tristes e marejados os olhos meus.
Contemplo a lua fria, a soluçar...
Ah! Quisera tê-la nos braços meus.
Tê-la sempre perto a me beijar.

Ó Insensato Destino! Por que me abandonaste, meu amor?
Meu dia tornou-se noite dolorosa.
Em noite chorosa eu levo minha dor.

No amor... Nunca, nunca tenho sorte.
Por que escolheste esse caminho escuro?
Talvez a minha sina seja jogar [pra sempre] xadrez com a morte.
Marcos Paulo de Oliveira Santos
Enviado por Marcos Paulo de Oliveira Santos em 06/09/2007
Código do texto: T640576

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcos Paulo de Oliveira Santos
Taguatinga - Distrito Federal - Brasil, 32 anos
12 textos (669 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 15:57)
Marcos Paulo de Oliveira Santos