Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NÃO ERA AMOR


Uma beijava a seu filho, e lhe afagava e o mimava. Mas isso enquanto o pai do menino retribuía a ela o tratamento que a donzela lhe dedicava. Mas um dia ele cessou disso, e passou a maltratar a donzela. Não tardou para que ela passasse a hostilizar o menino. Diziam que devido ver nele a semelhança do marido hostil.

Outra acariciava o ventre dilatado, em cujo se desenvolvia um embrião humano, e que, pensava ela, seria lindo. Mas, ao nascer, veio a decepção e a desilusão. O nascituro tinha má formação, e mais parecia um monstro. Ela o rejeitou, pois atribuiu o fato a demônios encarnados.

E ainda outra, esforçava-se para agradar o seu amado. E se dava, e gozava, e cada dia mais o queria, e não se satisfazia. Confessava que o amava muito, e que não poderia viver sem ele. Mas, um dia, ele se foi, e ela ficou, e outro apareceu, e ela com este ficou até que não deu. E, assim, com muitos se deitou, e a todos confessou que os amava. Mas a todos esqueceu, porque outro vindo também lhe penetrou e moeu, e a ela agradou.

Com outro foi assim: Umas a ele se davam, e queriam e choravam. Até que uma lhe deteve, a qual também gemia e gozava, e tremia, e confessava o seu grande amor por ele. Mas ele perdeu os bens que possuía, e que era o que lhe prendia. Então ela se foi, e pôs os olhos noutro que lhe pareceu ter mais, e se deu a ele. E como cada um é engodado por sua própria cobiça, ela caiu e morreu, e também me mortificou, pois sentiu a frustração do que não era amor.

O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. I Co. 13:4-6.

O amor nunca acaba; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá. I Co. 13:8.

Só há verdadeiro amor se houver a observância dos mandamentos de Deus. Se não houver primeiro esse amor, os demais serão sentimentos passageiros e volúveis. Conveniências e lascívias carnais e egoísticas.
oliprest
Enviado por oliprest em 06/09/2007
Código do texto: T641104
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Oli de Siqueira Prestes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
oliprest
Manaus - Amazonas - Brasil, 67 anos
1920 textos (176543 leituras)
245 áudios (2466 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 22:31)
oliprest

Site do Escritor