Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PARA SUMIR DAS MISTAS QUE COBRIAM GUERNICA

       

           NO MEIO DA NOITE PASSADA ACORDEI PARA CANTAR.
            POR SOBRE O SANGUE QUE LAVAVA AS BROMELIAS
                                     DANÇANTES
            ME DEPAREI SOSINHO NO ESCURO DO QUARTO.
                   LANÇAS DIRECIONDAS EM MEU PEITO
                     BASE: CONTATO, BASE: CONTATO
               SÃO TANTOS REMEDIOS E POUCAS CURAS
             QUE CAMPANHAS MONTADAS EM FERRADURAS
                   PARTIRAM LEVANDOS AS ATADURAS.

       PRINCESA! O AMOR NÃO RESISTIRÁ A MAIS ESTE FURO,
  O CORPO PERDEU SEUS CHIFRES E OS PROUCURA NO ESCURO.
              O CANTICO DOCE DESTES MOINHOS SEM AR
              ENGOLE MEUS PÉSQUE SÓ QUEREM QUEIMAR
               CHOVE NESTE DIA DE SOL E VOCÊ SÓ,
                        ATÉ QUE A NOITE PASSE,
                       O TEMPO NÃO SE ARRASTE,
                         AS BAIONETAS CALASSE,
                          PARA QUE ESCULTASSE
         O GEMER DAS LAGRIMAS EM ONDAS QUE FOMASSE
                  NO DESERTO DESTE QUADRO TOLO.
DIEGO HUXLEY
Enviado por DIEGO HUXLEY em 06/09/2007
Código do texto: T641358

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DIEGO HUXLEY
Sobradinho - Distrito Federal - Brasil, 30 anos
221 textos (11155 leituras)
1 áudios (42 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 03:05)
DIEGO HUXLEY